UM TRATAMENTO QUE RESPEITA VOCÊ

Um modelo conceitual

O modelo biopsicossocial utilizado na Estância Morro Grande é uma abordagem multidisciplinar que compreende as dimensões e estuda os aspectos biológicos, psicológicos e sociais para combinar recursos farmacológicos e diversas terapias para a identificação da raiz do problema. Um processo holístico para reestruturar o EU fragmentado, aperfeiçoando habilidades, autoestima, resgatando valores éticos, familiares e também a responsabilidade de autonomia.
Nossa proposta é oferecer assistência humanizada ao paciente de uma forma holística que o coloca no centro do atendimento. Seguindo essa linha mais abrangente o tratamento atende a concepção sobre “saúde” empregada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que em 1946, definiu como um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas como a ausência de doença ou enfermidade.
Por fim, o tratamento dá andamento com avaliação clínica e psicológica semanal (médicos, psiquiatras e psicólogos), terapia de grupo, arte terapia, musico terapia, palestras socioeducativas e atividades sócio recreativas. Contamos também com os passeios no processo de ressocializar e confraternizações, acompanhadas de monitores e psicólogos que avaliam e discutem o comportamento dos pacientes no decorrer dos eventos e posteriormente avaliam em terapia.

Biológico:

Fazemos o levantamento do histórico médico e investigamos os sintomas físicos para entender como a causa da doença pode estar no organismo do paciente. São abordadas questões da saúde física, predisposições genéticas e efeito dos medicamentos e outras drogas.

Psicológico:

É onde ocorre a conscientização. Os terapeutas ajudam o paciente no processo de autoconhecimento por meio de terapias individuais e/ou em grupo, levantam possíveis causas psicológicas e dificuldades existentes, abordando questões como habilidades sociais, relacionamentos familiares, autoestima, trabalhando traumas e complexos existenciais desenvolvidos ao longo da vida.

Social:

Investiga os fatores sociais como aspectos socioeconômicos, culturais e inter-relacionais com o objetivo de avaliar o paciente no seio familiar e todo o meio social que vive, trabalhando assim as dificuldades que aparecem no decorrer dessas relações. Esta fase requer que o paciente esteja engajado no processo terapêutico e passe por avaliação da equipe.

CORPO CLÍNICO

Jessica A. da Silva
CRP – 06/123774

Daiane R. Campos
CRP 6/122545

Laiz  Helena R. Moreno
CRP – 06/139992

Janaine de O. Cardoso
CRP – 06/168549

Anne M. Raicher
CRM – 129050

Ana Valentina
CRM – 99805

Maria Benedita Soares
CRESS – 50146 (9ª região)

Mirian Pagani
Professora de Dança

José Henrique Araújo
CRP – 6/132296

Paulo Francisco Magnani
CRP – 06/135332

Milton T. Lopes
CRM – 108745

Marcelo Alexandre Russo
CRM – 59843

Benedito Ivair Cardoso
Professor de Filosofia